Três gerações da família Kachelmann, juntamente com o Arcebispo Dr. Ludwig Schick de Bamberg, na frente de uma obra-prima da história da empresa no Museu Diocesano de Bamberg.

O relógio da cúpula da catedral imperial foi construído em 1562 pelo relojoeiro Pankraz Kümmelmann de Staffelstein, e totalmente renovado em 1909 pelo serralheiro mestre Jakob Kachelmann (1868-1935) e seu filho Andreas. Desde que foi substituído por um relógio de cúpula novo da “marca Kachelmann” em 1929, permaneceu como objeto emprestado pelo órgão administrativo da igreja ao Museu Alemão de Munique, antes de voltar para Bamberg em 2012 por ocasião da exposição de 1000 anos da Catedral de Bamberg.

O serralheiro artístico Jakob Kachelmann, que com o registro no livro comercial de Bamberg tornou-se independente em 1894, transformou-se no “mestre de relógios de torre do órgão administrativo da igreja”, ou seja, em um especialista em relógios grandes. Além disso, dedicou-se à fabricação de rodas dentadas, engrenagens e à engenharia mecânica especializada, tornando-se assim o companheiro da industrialização – muito além de Bamberg.

Hoje, já na 4a geração, a Kachelmann desenvolve, constrói e fabrica engrenagens especiais de até 20 t para todas as aplicações industriais.
Uma celebração para os colaboradores e suas famílias, um ato cerimonial em julho de 2014, bem como a apresentação de uma engrenagem vítrea serão outros destaques no ano de jubileu de2014.

 

Crédito da foto: Ronald Rinkleff