Em sua edição de 9 de julho de 2014, o jornal Fränkische Tag reporta sobre o jubileu da empresa:

Do relógio de cúpula à engrenagem especial para muitos usos

Strullendorf — em 1894 o serralheiro mestre Jakob Kachelmann tornou-se independente em Bamberg, lançando assim as bases para 120 anos de história da empresa. Nesta ocasião, os Diretores Andrea von Wartenberg e Alexander Kachelmann von Colberg haviam convidado os bisnetos do fundador para um ato cerimonial. Juntamente com o quadro de funcionários da empresa e convidados da política e economia, o jubileu da empresa deveria ser devidamente comemorado.

O historiador econômico Christian Kestel foi incumbido de elaborar a respectiva crônica da empresa. Karlheinz Kachelmann (nascido em 1938), o sócio sênior da empresa, contribuiu, como importante “testemunha de um período de tempo”, com muitos outros detalhes para a publicação comemorativa. Em sua palestra cerimonial “Do relógio de cúpula ao sistema de energia eólica”, o historiador quase levou os presentes a uma viagem através do tempo. Dissertou sobre o modesto início da empresa na serralheria artística do serralheiro do castelo de Bamberg, Jakob Kachelmann, sobre a construção de relógios de torre – como mestre de relógios de torre do órgão administrativo da igreja ele era responsável, entre outras coisas, pelo relógio da cúpula de Bamberg –, e por fim sobre o fabricante mundial de engrenagens especiais para todos os setores industriais. Ele falou de como a história da empresa sempre esteve ligada à história da família Kachelmann, e ainda o é até hoje. Aqui não foram omitidos os tempos de crise e as rupturas na história da empresa . Filmes raros sobre temas específicos puderam ser mostrados pela primeira vez a um público maior.

A publicação comemorativa oferece uma visão bem embasada dos 120 anos de história econômica e tecnológica local. Além disso, para muitos cidadãos de Strullendorf, o nome Kachelmann ainda está estreitamente ligado à “própria história de vida e trabalho”. Pois os tempos de boom da empresa, como também, em última análise, a liquidação da empresa em 1994, deixaram vestígios muito individuais na localidade.

E o evento comemorativo da Big Band do Ginásio Clavius contou com muito dinamismo.

Hoje a empresa Kachelmann Getriebe GmbH desenvolve, constrói e fabrica engrenagens especiais de até 20 toneladas. Elas são uma parte integrante de aplicações industriais, tais como da indústria química, da mineração subterrânea e a céu aberto, da siderurgia e laminação, da tecnologia de transporte, de usinas hidrelétricas, bem como da indústria alimentícia. Entrementes, a empresa emprega novamente 25 colaboradores. A geração dos bisnetos do fundador Jakob Kachelmann dá especial importância a uma cultura empresarial “um pouco diferente”, bem como a uma formação de aprendizes sólida e individual. A clientela da empresa familiar inclui fabricantes de equipamentos e operadoras de instalações renomadas como a BASF, Thyssen Krupp Arcelor Mittal, Continental, die Deutsche Bahn, Henschel, Salzgitter Flachstahl ou o Porto de Hamburgo.

FT